Um novo método para medir a angulação mesiodistal e inclinação faciolingual de cada dente com o Cone Beam

Hongsheng Tong,a Reyes Enciso,b Dana Van Elslande,c Paul W. Major,d and Glenn T. Sameshimae
Los Angeles, Calif, and Calgary and Edmonton, Alberta, Canada

Introdução: O objetivo deste estudo foi desenvolver uma metodologia para medir a angulação mesio-distal e a inclinação vestibulo-lingual de cada dente (incluindo a raiz) usando imagens tridimensionais volumétricas obtidas a partir de Tomografia Computadorizada Cone Beam.

Métodos: Uma arcada de acrílico com 28 dentes em oclusão cêntrica foi fixada em posição, em um crânio seco humano. Esferas de aço inoxidável foram fixadas nos centros de oclusão das coroas e aos ápices ou bifurcação ou centros de trifurcação das raízes. Imagens de Tomografia Computadorizada Cone Beam foram obtidas e renderizados no 3D Dolphin (Dolphin, Chatsworth, Califórnia). Um software de análise vetorial foi desenvolvido pela Universidade do Sul da Califórnia e customizado para digitalizar a coroa e os ápices radiculares que definem o longo eixo de cada dente. Algoritmos especiais foram utilizados para calcular automaticamente a angulação mesio-distal e a inclinação vestibulo-lingual de cada dente. Medidas de angulação foram repetidas 5 vezes usando este novo método e foram comparadas com os valores verdadeiros. Em seguida, os pontos apicais de 8 dentes selecionados da arcada foram modificadas para gerar nova angulação e inclinação e 5 novas medições repetidas destes dentes foram comparados com os valores conhecidos.

Resultados: Os coeficientes de correlação intraclasse para a angulação mesio-distal e as medições de inclinação vestibulo-lingual estavam perto de 1. As comparações entre as medidas de angulação, repetidas 5 vezes, e os valores padrão da angulação verdadeiros mostrou 5 dentes com diferenças estatisticamente significativas. No entanto, apenas o incisivo lateral superior direito apresentou uma diferença média que pode ultrapassar 2,5º para significância clínica. Comparações entre as medições, repetidas 5 vezes, de 8 dentes com angulação mesio-distal conhecida e os valores de inclinação vestibulo-lingual não mostrou diferenças estatisticamente significativas entre a medida e os valores padrão e nenhuma medida teve um intervalo de confiança de 95% além de 1º.
Conclusões: Um software de análise de vetorial foi desenvolvido pela Universidade do Sul da Califórnia para medir com precisão cada angulação mesio-distal dos dentes e inclinação vestibulo-lingual, em um nível clinicamente significativo, diretamente a partir de imagens volumétricas de Tomografia Computadorizada Cone Beam.
(Am J Orthod Dentofacial Orthop 2012; 142:133-43)

Para ter acesso ao documento completo, em Inglês, baixe o PDF no link:
A new method to mesure mesiodistal angulation and faciolingual with CBCT

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>